Governança de TI

Tecnologia da Informação (TI) pode ser tratada sob dois pontos de vista: mercadoria ou parceira estratégica. Como mercadoria representa custos, consome recursos e devolve poucos resultados. Como parceira torna-se investimento. Investir pressupõe retorno e, nesse aspecto, sistemas computacionais bem dimensionados e estruturados são, comprovadamente, grandes aliados do setor produtivo sob regime de alta competitividade, em qualquer segmento de negócio.

Governança de TI pauta-se por indicadores, critérios, medidas e controles. TI constitui uma ferramenta de produtividade efetiva e, pela habilidade de gerenciar os ativos mais importantes (informações, pessoas, infraestrutura e processos), é vista pelo corpo diretivo das organizações com histórico de sucesso, como peça fundamental em seus planos estratégicos, táticos e operacionais.

As instituições que implementam Governança Corporativa alinhada com Governança de TI sentem os benefícios:

  • da comunicação eficiente,
  • da otimização de métodos e processos,
  • do alinhamento dos objetivos da TI com as estratégias corporativas,
  • da confiança na continuidade do negócio.

Seus clientes também notam diferença.

Os consultores da Mundo Afora são especializados na aplicação dos conceitos de melhores práticas presentes nos guias COSO, CobiT, ITIL, CMMI, PMBoK, e em normas endereçadas a segurança e gestão distribuídas pela ISO/ABNT.